O Livro dos Espíritos

O Livro dos Espíritos inaugurou a era da fé raciocinada. Neste ano, a obra codificada por Allan Kardec completará 149 anos do seu lançamento. É um roteiro de vida e uma fonte permanente de estudos, consolação e esperança para 2,3 milhões de brasileiros que se declaram adeptos do Espiritismo e para outros 30 milhões de simpatizantes.

Ao ser lançado, em 18 de abril de 1857, em Paris, O Livro dos Espíritos apresentou à Humanidade novas perspectivas: a vida prossegue após a morte do corpo; Deus existe, é bom, nos criou e, pela reencarnação, nos permite evoluir, corrigindo o mal que praticamos e aprendendo a amar uns aos outros.

O livro básico do Espiritismo contém perguntas feitas por Allan Kardec aos espíritos superiores. Deus, existência dos Espíritos, mediunidade, reencarnação, morte, leis morais e o destino do homem após a morte são alguns temas encontrados nessa obra.

Para elaborar o livro, Allan Kardec fez uma série de perguntas, submeteu-as aos Espíritos mediante o concurso de diversos médiuns e comparou as respostas. Antes de publicar, ele checou as informações e as analisou segundo critérios rigorosos como a razão, a lógica, o bom senso e a universalidade da informação. por isso, Kardec é chamado de Codificador da Doutrina Espírita.

Depois de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec publicou O que é o Espiritismo, O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese . Todos são essenciais para quem deseja conhecer a Doutrina Espírita, mas a base sempre é O Livro dos Espíritos.

Nas páginas desse livro admirável, a mensagem recorrente é a da esperança: somos imortais e, para alcançarmos a felicidade, basta cumprir a recomendação de Jesus: amar uns aos outros, fazendo ao próximo todo o bem que nos é possível.



Acesse o cartaz do evento e ajude a divulgar: Clique Aqui

Notícia Anterior | Posterior

Datas Importantes do Espiritismo

DEZEMBRO

02/12/1886 – Data de nascimento de José Petitinga, conhecido espírita baiano. Nesta mesma data nasceu na Tchecoslováquia Frederico Figner que se tornou diretor da Federação Espírita Brasileira.
02/12/1868 – Data de desencarne do responsável pela primeira edição das obras básicas da codificação, o livreiro Didier.
04/12/1935 – Data do desencarne do criador da metapsíquica, Charles Richet.
10/12/1944 – Data de fundação da Cruzada dos Militares Espíritas.
10/12/1874 – Data do nascimento de um dos maiores tribunos espíritas: Manuel Viana de Carvalho.
11/12/1761 – Data de nascimento de Joanna Angélica, em Salvador, Estado da Bahia. São bastante conhecidas suas obras trazidas através da mediunidade de Divaldo Pereira Franco, sob o nome de Joanna de Angelis.
15/12/1859 – Nasce Lázaro Luiz Zamenhof, o criador do Esperanto.
18/12/1903 – Data do desencarne de Augusto Elias da Silva, fundador da revista Reformador e um dos fundadores da FEB.
24/12/1900 – Data do nascimento de Yvonne do Amaral Pereira.
24/12/1872 – Data de nascimento do esperantista Francisco Waldomiro Lorenz.
25/12/1915 – É fundada a Federação Espírita do Estado da Bahia.
30/12/1935 – É fundada em Piracicaba (SP) a “Associação Espírita Urubatão”

... Saiba mais...