A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Nunca te isoles entre os mananciais da vida;
A vida é o eterno bem que nos foi dado,
Para que o multiplicássemos indefinidamente...
E a alma que se abandona,
Ao sofrimento ou ao bem-estar,
É um deserto sem oásis,
Onde outras almas sentem fome e sede.

Multiplicar a vida
É amar sem restrições
A flor, a ave, os corações,
Tudo o que nos rodeia.
Atenuar a dor alheia,
Sorrir aos infelizes,
Bendizer o caminho que nos leva
Da treva para luz;
Agradecer a Deus, que é Pai bondoso,
O firmamento, o luar, as alvoradas,

Ler a sua epopéia feita de astros,
Ter a bondade ingênua das crianças,
Tecer o fio eterno da esperança
Por onde se sobe ao Céu;
Dar sorrisos, dar luzes, dar carícias,
Dar tudo quanto temos,
Tudo isto é amar multiplicando a vida,
Que se estende infinita no Infinito.

Dar a lição de paciência se sofremos,
Dar um pouco de gozo se gozamos,
É guardarmos a semente
Da Vida
Em leivas verdejantes,
E a qual há de nos dar
Sombras amigas para descansarmos,
Indumentos de flores perfumadas
E frutos aos milhares,
Para nutrir as nossas alegrias
Nos jardins estelares...


Por: Marta, Do livro: Parnaso de Além-Túmulo, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

Nunca Te Isoles: por Marta
Dinamismo: por Emmanuel
De Lá para Cá: por Emmanuel
Esplendor: por Emmanuel
Evolução e Vida: por Dario Velloso

Avalie Esssa MSG

9 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários