A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Um conhecido ator de teatro, recém-convertido à Doutrina, aproximou-se de Chico e expôs a ele sua preocupação. Estava efetuando palestras na casa espírita que começara a freqüentar, mas experimentava grande conflito... Não conseguia fazer o que dizia e estava prestes a deixar os comentários evangélicos. Fixando-o com ternura, Chico lhe perguntou:

- Emmanuel está me pedindo para lhe perguntar se você plantou o feijão que você comeu ...

- Não, Chico, não plantei - redargüiu o amigo, certamente na tentativa de apreender a lição.

- Pois, então - concluiu o nosso benfeitor, você continue falando... Alguém haverá de alimentar-se de suas palavras.

De outra feita, falávamos a respeito dos conflitos religiosos da atualidade e do fanatismo dos adeptos de certas religiões, dificultando o entendimento em torno do Evangelho. Chico, como sempre, convidou-nos à reflexão:

- Em matéria de religião, alguns espíritas também são muito preconceituosos... Se, por exemplo, algum irmão umbandista ou mesmo evangélico aparece em uma de nossas reuniões, perdemos a naturalidade e, se estamos ocupando a tribuna, direcionamos a palavra a ele, quando deveríamos evitar a menor insinuação que pudesse ofendê-lo em sua crença ...

Conversávamos sobre a responsabilidade do espírita perante a Doutrina. Chico, autografando à ponta da mesa e atendendo as pessoas que o buscavam, parecia alheio aos nossos comentários quando, para nossa surpresa, aparteou:

- O espírita não é melhor do que ninguém, mas ele tem a obrigação de ser melhor do que já é ...


Por: Carlos Bacelli, Caso tenha ou possua, envie-nos a referência desse texto.


Tags

CARLOS BACELLI

Leia Também:

Um Exemplo a Seguir: por Carlos Bacelli
Recordações da Vida de Chico Xavier: por Carlos Bacelli
Ponte Carcomida: por Carlos Bacelli
Frases de Chico Xavier: por Carlos Bacelli
Palavras de Chico Xavier: por Carlos Bacelli

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários