Obsessão Sutil e Perigosa

    Quando o homem se faz dócil à inspiração superior, sintoniza, naturalmente, com o programa que lhe cumpre desenvolver, recebendo a ajuda que flui do Alto e tendo diminuídas as dificuldades que lhe são provas de resistência na luta e desafios aos valores morais.
    É certo que os Espíritos Bons não podem mudar os mapas cármicos dos seus pupilos e afeiçoados, candidatando-os à inoperosidade, ao atraso. Todavia, quando os vêem a braços com provações mais severas, interferem, auxiliando-os com forças edificantes com que aumentam as suas resistências, a fim de lograrem as metas que lhes constituem vitória. Outrossim, encaminham cooperadores e amigos que se transformam em alavancas propulsionadoras do progresso, distendendo-lhes mãos generosas dispostas a contribuir em favor do seu êxito. Da mesma forma que as interferências perniciosas neles encontram ressonância, em face das afinidades existentes com as paixões inferiores que lhes caracterizem o estado evolutivo, tão logo mudem de objetivos, aspirem aos ideais de enobrecimento e ajam de acordo com a ética do bem, a eles se associam os operosos Mensageiros do Amor que os estimulam ao prosseguimento, renovando-lhes o entusiasmo, amparando-os ante os naturais desfalecimentos e inspirando-os na eleição correta do roteiro a seguir.
    [...] Toda e qualquer obsessão é sempre resultado da anuência consciente ou não de quem a sofre, por debilidade moral do Espírito encarnado, que não lhe antepõe defesas ou por deficiências do comportamento que propiciam o intercâmbio, em razão da preferência psíquica que apraz ao mesmo manter. [...]


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens