A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Diante dos problemas e obstáculos do cotidiano, convém estabelecer, de quando a quando pelo menos, ligeira pausa para pensar, de maneira a observarmos o rendimento das horas que a vida nos atribui, no território do tempo.

E se no curso de nossas reflexões ponderarmos:
no montante das bênçãos que temos recebido;
nas vantagens que usufruímos em confronto com as lutas e contratempos que assinalam milhares de irmãos na retaguarda;
nos resultados contraproducentes da irritação;
no caráter destrutivo de quaisquer manifestações de rebeldia ou azedume;
no lado escuro das reclamações;
no peso morto das aflições sem proveito;
nas calamidades da violência;
nos prejuízos do desânimo;
nas lições que podemos extrair das provas dignamente atravessadas;
na importância da indulgência;
nos donativos de calma e bondade que os outros aguardam de nós, a fim de consolidarem a própria segurança;
no poder da gentileza para construir a benemerência e o respeito em torno de nossa vida;
no alto significado da compreensão e da tolerância que nos decidamos a exercitar a benefício de nós mesmos;
e nos testemunhos de amor e cooperação de que somos capazes para contribuir com os mensageiros do Cristo na preservação da paz e do bem sobre a terra;

decerto que, acima de quaisquer desgostos e insucessos, saberíamos colocar a luz da esperança com o privilégio do trabalho, sem nos afastarmos da paciência, hora alguma.


Por: Emmanuel, Do livro: Encontro de Paz. Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

No Tempo Justo: por Albino Teixeira
O Tempo do Senhor: por Irmão X
Um Minuto: por Valerium
Tempo de Colher: por Irmão José
A Árvore do Tempo: por Irmão X

Avalie Esssa MSG

0 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários