A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Amado coração, não te amedronte
A tormenta frenética lá fora,
Na dor humana que se desarvora,
Mesmo que a sombra lívida te afronte.

Duras incompreensões chovam em monte,
Fúrias da noite gritem, de hora a hora,
Lembra o clarão do sol por nova aurora
Em que a vida mais alta se te aponte.

Do pensamento em paz a que te elevas,
Deixa que a luz de Deus dissipe as trevas,
Guardando a prece por seguro abrigo!...

E ama, serve, e segue a estrada,
Na certeza serena e imaculada
De que a bênção do Mestre vai contigo.


Por: Auta de Souza, Do livro: Auta de Souza, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

Ante o Príncipe da Paz: por Vianna de Carvalho
Nas Mãos de Jesus: por Batuira
Prece: por Irmã Candoca
A Paz é Fruto da Justiça: por Orson Carrara
Caminho da Paz: por Meimei

Avalie Esssa MSG

2 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários