A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Mocidade espiritista,
Ergamos a nossa voz.
O mundo clama por Cristo
E o Cristo clama por nós.

Sigamos desassombrados,
À luz do Consolador.
A luta de cada dia
É a nossa vinha de amor.

Na companhia sublime
Do Amigo Excelso e Imortal,
Nós somos semeadores
Da terra espiritual.

Marginando-nos a estrada
De risonha e segura,
Há corações afogados
No pântano da amargura.

Ao lado das nossas flores
De doce deslumbramento,
Há soluços desvairados
De angústia e sofrimento.

Em toda parte, aparecem
Deserto, charco, espinheiro...
Sejamos braços ativos
Do Divino Jardineiro.

Plantemos alegremente,
Sob a que não descansa,
Bondade, paz, otimismo,
Consolação e esperança.

Aguardam-nos, vigilantes,
Para a bênção do trabalho,
A imprensa, a tribuna e o livro,
A enxada, o tijolo e o malho.

Não desdenhemos servir,
Em todas as condições.
Espiritismo aplicado
É sol para os corações.

Estendemos sobre a Terra
A alegria que nos invade,
Multiplicando os domínios
Da santa fraternidade.

Amor que salva e levanta
É a ordem que nos governa.
Na lide em favor de todos,
Teremos a vida eterna.

Mocidade espiritista,
Ergamos a nossa voz.
O mundo clama por Cristo
E o Cristo clama por nós.


Por: Casimiro Cunha, Do livro: Preito de Amor, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

O Cristo Paciente: por Amélia
Poema do Menino Jesus: por Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
Assim Falava Jesus ...: por Desconhecido
O Cristo e o Livro: por Constâncio Alves
A Jesus: por Auta de Souza

Avalie Esssa MSG

3 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários