A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Em verdade, já disse alguém, que tudo é amor em nosso caminho, porque todos vivemos nas situações a que nos afeiçoamos pelos laços da simpatia.

Sendo o amor, portanto, a raiz de todas as nossas atividades mentais, o pensamento é a base de todas as nossas manifestações, dentro da vida.

Senão vejamos:
A bondade é o pensamento em luz.
O ódio é o pensamento em treva.

A humildade é o pensamento que ajuda.
O orgulho é o pensamento que tiraniza.

O trabalho é o pensamento em ação.
A preguiça é o pensamento estanque.

A ignorância é o pensamento instintivo.
A cultura é o pensamento educado.

A alegria é o pensamento harmonioso.
A tristeza é o pensamento em desequilíbrio.

A conformidade é o pensamento pacífico.
O desespero é o pensamento desgovernado.

A exigência é o pensamento destruidor.
O serviço é o pensamento edificante.

A sobriedade é o pensamento simples.
O luxo é o pensamento complexo.

O carinho é o pensamento brando.
A aspereza é o pensamento enrijecido.

A compreensão é o pensamento elevado ao Céu.
O preconceito é o pensamento enquistado na Terra.

O respeito é o pensamento nobre. 
O deboche é o pensamento imundo.

O auxílio fraterno é o pensamento que ampara.
A ironia é o pensamento que fere.

O crime é o pensamento perverso.
A santidade é o pensamento sublime.

O egoísmo é o pensamento exclusivo do “eu”.
O bem de todos e com todos é o pensamento da Lei Divina.

Vigiemos, assim, as nossas idéias, porque, se transparece claramente das lições de Jesus que a cada um de nós será conferido segundo as nossas obras, não podemos olvidar que todos os nossos pensamentos são filhos do amor que nos preside os interesses na vida e que todas as nossas obras são filhas de nossos pensamentos.


Por: Antonio Cardoso, Do livro: Vozes do Grande Além, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

Pensamentos: por Meimei
Pensar: por André Luiz
Pensar por Nós: por André Luiz
Segundo Pensamos: por André Luiz
O Pensamento: por Manoel Philomeno de Miranda

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários