Sobre a Dor

    Suporta calmo a dor que padeces,
    Convicto de que até dos sofrimentos,
    No desempenho austero dos deveres,
    Mana o sol que clareia os sentimentos.

    Tolera sempre as mágoas que sofreres,
    Em teus dias tristonhos e nevoentos;
    Há reais e legítimos prazeres
    Por trás dos prantos e padecimentos.

    A dor, constantemente, em toda a parte,
    Inspira as epopéias fulgurantes,
    Nas lutas do viver, no amor, na arte;

    Nela existe célica harmonia
    Que nos desvenda, em rápidos instantes,
    Mananciais de lúcida poesia.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens