A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Meu amigo.

Da Cruz do Senhor jorra, abundante, a luz da Vida Eterna. Não há palavra convincente na pregação sem os raios divinos que brotam, fulgurantes, para a Humanidade, do madeiro isolado no monte do sacrifício.

Do sublime silêncio do Mestre, na suprema renúncia, retiraremos a eloqüência para a lição com que nos propomos estender-Lhe o Evangelho Salvador.

Da cruz recolheremos o óleo da renovação interior a benefício de nossas almas, porque somente do Lenho Sagrado, erguido em trono de aflição e lágrimas, extrairemos os valores imprescindíveis à cultura da paciência e da humildade, da coragem e da conformação, do devotamento e do amor com que nos cabe abrir o caminho de retorno ao Pai Celestial.

Meditemos no crucifixo do Senhor para ouvir-Lhe o ensinamento do adito do coração.

Ergamos nossos braços ao Benfeitor Sacrificado, ofertando-Lhe nossas vidas e da espinhosa coroa que Lhe dilacera a augusta fronte receberemos luz para os nossos pensamentos, tanto quanto das chagas que lhe varam o peito colheremos a claridade necessária aos nossos sonhos e aspirações.

Na intimidade de nossa , reflitamos na Cruz do Excelso Amigo e na contemplação do divino sólio da angústia, cujo esplendor se agiganta nos séculos, pressentiremos, desde agora, em nossas próprias almas a alvorada sublime da eterna ressurreição.


Anotações:
1 – Tomás de Vilanova (Santo Tomás de Villanueva) – Ilustre prelado espanhol. Nasceu em 1448 na vila de Fuenllana, província de Toledo. Desde a infância se distinguiu por sua extrema generosidade e amor aos pequeninos e aos necessitados. Professou em Salamanca em 1514. Religioso agostiniano em 1516, ordenou-se sacerdote em 1519. Suas pregações evangélicas, sua exemplificação das virtudes cristãs e suas tarefas sacrificiais lhe valeram o título de Apóstolo da Espanha. Autor de Sermões e obras ascéticas. Foi Arcebispo de Valência, onde desencarnou no dia 8 de setembro de 1555.

2 – A mensagem tem permanecido inédita até agora. É publicada neste livro de recordações espirituais de Campos e sobre Campos, por seu excelso valor. Psicografada pelo médium Xavier quando ainda vivia em Pedro Leopoldo, MG, é dirigida ao nosso confrade Clovis Tavares. Foi ditada na noite de 21 de setembro de 1954, quando da viagem de núpcias do casal Clovis-Hilda Tavares a Pedro Leopoldo. O médium testemunhou a sublime espiritualidade do grande Mentor Espiritual, que teve expressões de abençoado carinho para com os recém-casados.


Por: Tomás de Vilanova , Do livro: Tempo e Amor, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

O Cristo Paciente: por Amélia
Poema do Menino Jesus: por Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
Assim Falava Jesus ...: por Desconhecido
O Cristo e o Livro: por Constâncio Alves
A Jesus: por Auta de Souza

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários