A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

No excelente livro (não espírita) Crianças Índigo, Editora Buterfly, lançado em 2.005, seus autores norte-americanos Lee Carrol e Jan Tober relatam que, de poucas décadas para cá, os pesquisadores e educadores estão descobrindo um novo tipo de criança. Relatam os autores que praticamente 90% das nossas crianças atuais são portadoras de atitudes que as configuram ser crianças “índigo”. Esta denominação deve-se ao fato de que estas crianças têm suas auras azuis (índigo). No livro citado não há a palavra aura, mas pesquisadores norte-americanos portadores de vidência (esta palavra também não está no livro) enxergam ao redor destas crianças a cor azulada.
De acordo com pesquisas científicas constantes no citado livro, relaciono a seguir algumas das principais características das crianças índigo:

Têm inteligência superior à atual geração de adultos;

Têm nobreza de caráter;

Não aceitam a liderança imposta;

Resistem a qualquer tipo de autoridade que não seja exercida de maneira democrática;

Sabem viver o presente;

Necessitam da presença de adultos emocionalmente estáveis e seguros ao seu redor;

Frustram-se facilmente quando suas grandes idéias não podem ser colocadas em prática por falta de recursos ou de compreensão por parte das pessoas;
Aprendem pela própria experiência, recusando-se a seguir metodologia repetitiva e passiva;
Dispersam-se facilmente, a não ser que estejam envolvidas em alguma tarefa que lhes despertem grande interesse;
Etc..
Duas informações espíritas sobre as crianças da nova era:
A primeira:
No livro Momentos de Harmonia, lançado e editado em 1.991 (esta informação é importante), Editora Leal, psicografia de Divaldo Franco, o espírito Joanna de Ângelis diz: “(...) dá-se neste momento a renovação do Planeta, graças à qualidade dos espíritos que começam a habitá-lo, enriquecidos de títulos de enobrecimento e de interesse fraternal”.
A segunda informação:
No livro Reforma Íntima Sem Martírio, lançado e editado nesta primeira década do século XXI (esta informação é importante), Editora Dufaux, psicografia de Wanderley Soares de Oliveira, o espírito Maria Modesto Cravo diz: “Uma geração nova regressa às fileiras carnais da humanidade para arejar o panorama de todas as expressões segmentares do orbe, interligando-as e projetando-as a ampliados patamares de utilidade. (...) É tempo de renovar”.
Caro(a) leitor(a), se você convive com crianças, pergunto-lhe: As crianças de hoje não são muito inteligentes? Sei qual vai ser sua resposta: “Sim, muito inteligentes!!!”
Por que são tão inteligentes? A resposta está na análise dos dois textos dos espíritos amigos acima: Informam-nos os amáveis espíritos Joanna de Angelis e Maria Modesto Cravo que, de poucas décadas para cá, os espíritos que estão nascendo em nosso planeta são muito especiais. São nobres de alma, são fraternais, e por natural dedução, inteligentes.
Esta alvissareira notícia de renovação do nosso planeta por meio de seres especiais que ora estão reencarnando, certamente é a mais importante ocorrência depois da vinda de Cristo e do nascimento de Kardec.
Retornando ao conteúdo do livro Crianças Índigo:
Dizem os autores do citado livro que “Nem todos os índigos têm problemas psicológicos, mas quando isso ocorre são normalmente classificados com portadores de DDA ou TDAH (Distúrbio do Déficit de Atenção e Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade, respectivamente).”
O livro em questão têm vários colaboradores, um destes, Doreen Virtue, relata: “Sabemos que as crianças índigo já nascem com um talento especial. Muitas têm a consciência de verdadeiros filósofos sobre o sentido da vida e sobre como salvar o planeta. São grandes artistas, inventores e cientistas. Mas nossa sociedade antiquada está sufocando essas preciosas qualidades.
Muitas crianças que nascem com talentos especiais têm sido diagnosticadas como portadoras de ‘deficiências de aprendizado’, segundo a The National Foudation for Gifted and Creative Children, uma organização sem fins lucrativos cujo principal objetivo é identificar e ajudar crianças especiais. Segundo seus dirigentes, muitas delas estão sendo praticamente destruídas no sistema público de educação e qualificadas como portadoras de TDAHs”.
Caro(a) leitor(a), o objetivo deste, além de divulgar a informação de que a ciência e o Espiritismo novamente se dão as mãos, é também mostrar a cada um de nós a importância de abraçarmos a causa que nossa confrade Dora Incontri a tem como objetivo de vida: A Implantação da Pedagogia Espírita no sistema educacional, tendo como meta primeira a criação de Colégios Espíritas, para que estes possam servir como modelo à revolução educacional que está por vir.
Certamente a Pedagogia Espírita não será o único instrumento educativo desta nova era (a espiritualidade age por muitos meios e formas), mas com certeza será um dos mais bem fundamentados, pois traz em seu bojo os princípios educativos da Doutrina Espírita, dentre eles, o fundamental conceito de que a criança é um ser reencarnado. Tese esta que altera e revoluciona profundamente a essência dos sistemas educacionais da atualidade.
Finalizando, que nossos sonhos conjuguem-se com os sonhos de grandes educadores espíritas encarnados e desencarnados, como Analia Franco, Dora Incontri, Eurípedes Barsanulfo, Herculano Pires, Leopoldo Machado, Ney Lobo, Tomaz Novelino, Vinicius, dentre outros que agora não me ocorre os nomes. E que a concretização deste sonho seja a profusão de unidades e mais unidades de Colégios Espíritas por todo o nosso país!

“O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos”.
Eleanor Roosevelt

P.S.:
a) Site da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita: www.pedagogiaespirita.com.br
b) Leitura sugerida:
Pedagogia Espírita, Dora Incontri, Editora Comenius. Site: www.pedagogiaespirita.com.br
Crianças Índigo, Lee Carrol e Jan Tober. Site: www.flyed.com.br
Atitude de Amor, Diversos Autores/Wanderley Soares de Oliveira, Editora Dufaux. Site: www.ermance.com.br


Por: Alkindar de Oliveira, Caso tenha ou possua, envie-nos a referência desse texto.


Leia Também:

A Criança: por Emmanuel
Desabafo de uma Criança: por Desconhecido
Ensinando os Filhos: por Momento Espírita
Filho Deficiente: por Joanna de Ângelis
Prece da Criança que ainda não Nasceu: por Emmanuel

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários